5a esboço da Série: Protegidos por Suas Asas


CATHEDRAL INTERNATIONAL

SÉRIE: PROTEGIDOS POR SUAS ASAS

SERMÃO 05

TEXTO BASE: Romanos 13.1-2

TEMA:

COBERTURA DESIGNADA POR DEUS

“Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas. Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos”. Romanos 13:1,2 NVI

INTRODUÇÃO

Até aqui, nesta série poderosa, trabalhamos a importância da obediência e da submissão à autoridade de Deus. Vamos agora discutir a importância da submissão à Sua autoridade delegada.

Se nós aprendermos a obedecer a Deus, não teremos problemas em reconhecer a autoridade de Deus em outras pessoas.

Quem são as autoridades superiores?

Neste texto específico de Romanos 13, Paulo referia-se a autoridades civis ou governamentais. Contudo, estas palavras de exortação se aplicam não somente a líderes governamentais, mas também incluem todas as outras áreas de autoridade delegada.

O que aprendemos neste texto deve ser aplicado para todas as outras áreas de autoridade delegada. O Novo Testamento fala sobre quatro divisões de autoridade: CIVIL, IGREJA, FAMÍLIA E SOCIAL. Em social, podemos incluir empregados, professores e patrões.

O Novo Testamento dá regras específicas para cada área; contudo, na maioria dos casos, os conselhos ultrapassam as bordas e se aplicam para todas as áreas de autoridade delegada.

Observe as duas primeiras palavras, "Todo homem".Ninguém está isento, então coloque isso na sua mente. Isso é um comando, não é uma sugestão. O Senhor não dá pistas nem recomendações.

Ele continua, "Todo o homem esteja sujeito às autoridades superiores." A palavra no grego para 'sujeito' é hupoíasso.É um termo grego militar que significa "arranjar (tropas militares) num modelo militar sob o comando de um líder".

Fora da questão militar, esta palavra significa 'uma atitude voluntária de obediência, cooperação, responsabilidade e ajuda no carregar do fardo' (Dicionário Grego Thayer).Colocado de uma forma simples, esta palavra usada neste verso nos exorta a voluntariamente nos colocarmos numa posição de submissão às autoridades com o intento de obedecê-las.

Como devemos agir diante das autoridades designadas por Deus?

1. DEVEMOS NOS SUJEITAR ÀS AUTORIDADES PORQUE É DEUS QUEM AS INSTITUI

Romanos 13.1: “Todos devem sujeitar-se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas.

A origem de toda autoridade está em Deus. Não há exceção. Na verdade, a palavra 'instituídas' ou ‘colocadas’ neste verso é a palavra grega tasso, que significa 'designado, ordenado ou estabelecido.' De nenhuma maneira esta palavra tem algum significado que implique 'acaso'. É um ordenado direto.

Uma vez que é Deus quem estabelece todas autoridades, nós nos recusamos a obedecê-lo quando desonramos ou recusamos a nos submeter a elas. Cientes ou não, resistimos à ordenança ou reinado de Deus.

Quando nos opomos contra a autoridade delegada por Deus, estamos nos opondo contra o próprio Deus!

Quando nós, como cristãos, temos contato com autoridade, precisamos ver além da personalidade ou posição de honra.

Nós obedecemos a homens em posições de autoridade porque a autoridade de Deus está sobre eles. Quer sejamos atraídos pela pessoa ou não, quer concordemos que ela esteja naquela posição ou não, nós devemos honrá-la.

Frequentemente cristãos professam submissão a Deus, mas negligenciam submissão à Sua autoridade delegada. Eles estão enganados! Devemos reconhecer a autoridade de Deus em outra pessoa.

Existem ocasiões em que precisamos escolher entre a autoridade de Deus e a autoridade que Ele delegou? Sim! Mas não tão frequentemente quanto a maioria de cristãos acredita.

Se quisermos permanecer obedientes a Deus e abençoados, nós temos somente uma escolha com relação à autoridade delegada: submissão e obediência.

2. DEVEMOS HONRAR AS AUTORIDADES PORQUE ELAS VEM DE DEUS

Romanos 12.1b “Pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas”.

Precisamos aprender a honrar – reverenciar, respeitar; tratar com consideração e submissão, e realizar nossas obrigações com relação àqueles que são autoridades.

Uma clara exortação do apóstolo Pedro rapidamente necessita de considerável atenção, especialmente nos nossos dias, nessas últimas horas: "Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma. Tendo o vosso viver honesto entre os gentios; para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, glorifiquem a Deus no dia da visitação, pelas boas obras que em vós observam." (1 Pedro 2.11-12).

Pedro continua: "Tratai a todos com honra, amais os irmãos, temei a Deus, honrai o rei." (1 Pedro 2.17) Ele não somente nos exorta a nos submetermos, mas também a honrarmos autoridades. A palavra grega para 'honrar' é timão, que significa 'honrar, dever honra, reverenciar. É a mesma palavra usada por Jesus quando Ele disse, "Eu honro meu Pai." (João 8.49).

Com relação à família, Deus disse, "Honra a teu pai e tua mãe." (Efésios 6.2) Novamente Ele diz, "A esposa honre o marido." (Efésios 5.33) Com relação a autoridades sociais, nós lemos, "Todos os servos que estão debaixo de jugo considerem dignos de toda honra o próprio senhor, para que o nome de Deus e a doutrina não sejam blasfemados." (1 Timóteo 6.1) E para a autoridade na igreja, somos ordenados: “Devem ser considerados merecedores de dobrados honorários os presbíteros que presidem bem, com especialidade os que se afadigam na palavra e no ensino” (1 Timóteo 5.17).

Por outro lado, Deus promete grandes bênçãos àqueles que honrarem seus pais: "Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem e sejas de longa vida sobre a terra." (Efésios 6.2-3).

Deus promete a um filho duas bênçãos distintas quando ele honra seus pais. Primeiro, tudo irá bem com ele. Uma pessoa que não honra seus pais não precisa esperar que tudo vá bem com ela. Ela está sob maldição. A segunda promessa é uma vida longa.

O mesmo princípio se aplica para chefes, empregados, professores etc. Se nós os honramos, tudo irá bem para nós, e receberemos a nossa recompensa do Senhor.

Paulo instruiu aos empregados, "Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo; pois aquele que faz injustiça receberá em troco a injustiça feita; e nisto não há acepção de pessoas." (Colossenses 3.23-25).

"Pagai a todos o que lhe é devido: a quem tributo, tributo (...) a quem respeito, respeito; a quem honra, honra."(Romanos 13.17)

3. DEVEMOS VER DEUS ACIMA DE CADA AUTORIDADE

Romanos 13. 2 “Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu”.

Quando Deus coloca autoridade sobre uma pessoa, independente do seu comportamento pessoal, nós ainda assim podemos receber se olharmos além disso e a honrarmos como uma pessoa enviada por Deus.

Jesus deixou claro que muitos podem até receberministrações de pessoas iniquas. Ele disse, "Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade." (Mateus 7.22-23).

Quando lemos estas escrituras, frequentementeconcentramos nos muitos que realizaram sinais milagrosos no nome de Jesus e foram rejeitados. Isto é sério e assustador, mas olhemos o outro lado; existem aqueles que receberam verdadeira ministração destes ministros que andaram em iniquidade. Eles receberam porque tiveram acesso a Deus através deles.

As escrituras não deixam dúvida de que existem autoridades corruptas e autoridades santas. Se aqueles que estão sob autoridade tomam o fardo de julgamento sobre si mesmos, eles não estão mais submetidos, mas se elevaram à posição de juízes sobre os líderes. Seus corações se elevaram em orgulho acima daqueles que Deus colocou sobre eles. Eles se exaltaram acima da ordenança e conselho de Deus. Em essência, eles, inconscientemente, dizem a Deus, "Já que o Senhor não está exercendo juízo, eu o farei."

Ana reconheceu a autoridade na vida de Eli e o honrou. Ele a julgou e insultou, mas mesmo assim ela o honrou. Se ela vivesse de acordo com o que via e ouvia, talvez tivesse julgado e questionado o comportamento dele. Contudo, ela não vivia pelo questionamento natural, mas pelo temor do Senhor e autoridade divina. Ela confiava em Deus, o qual julga com retidão.

Ana sabia aquilo que mais tarde Jesus confirmou, "Quem recebe aquele que eu enviar, a mim me recebe, e quem me recebe, recebe aquele que me enviou." (João 13.20)

Permita-me deixar claro um ponto vital. Se estiver provado que uma autoridade na igreja está em corrupção clara ou pecado, nós não devemos continuar bebendo da sua fonte contaminada. Nós somos instruídos claramente a deixarmos. Se o líder está envolvido em adultério, homossexualidade, extorsão, roubo, heresia, ou algum outro pecado que você saiba - ou que já tenha sido exposto publicamente e permanecer no erro e não se arrepender, saia logo debaixo de seu ministério. As escrituras são claras com relação a isto. Não devemos sequer comer com estas pessoas (1 Coríntios 5.9-11).

Ao se referir à liderança na igreja, Paulo disse, "Os pecados de alguns homens são notórios e levam a juízo, ao passo que os de outros só mais tarde se manifestam." (1Timóteo 5.24). O ponto principal: se a vida de um líder é corrupta e o julgamento ainda não é evidente, certamente virá nesta vida ou na eternidade.

Nós não temos que expor algo de que você não está certo ainda. Muitas pessoas agem baseadas nas suspeitas, e frequentemente não estão certas e acabam trazendo danos sobre si mesmos e seus irmãos.

É por isso que Deus admoesta, "Não aceites denúncia contra presbítero, senão exclusivamente sob o depoimento de duas ou três testemunhas." (1 Timóteo 5.19).

4. DEVEMOS CRER QUE DEUS TEM RECOMPENSAS POR NOSSA SUJEIÇÃO ÀS AUTORIDADES

Romanos 13.2 NVI “Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos”.

Existe recompensa ao receber uma autoridade espiritual.

Jesus disse a eles, '"Não há profeta sem honra, senão na sua terra, entre os seus parentes e na sua casa. Não pôde fazer ali nenhum milagre, senão curar uns poucosenfermos, impondo-lhes as mãos" (Marcos 6.4-5).

Eles não honraram a Jesus como o Profeta vindo do Pai ou como o Messias. Por que eles não o receberam? Porque Ele não veio da maneira como eles queriam que viesse. Suas expectativas eram bem diferentes daquilo que Ele na verdade era. Eles liam em Isaías: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros... para que se aumente o seu governo, e venha paz serafim sobre o trono de Davi e sobre o seu reino"(Isaías 9.6-7).

Então eles estavam esperando a chegada de um rei vencedor que os libertaria da opressão Romana e estabeleceria Seu reino em Jerusalém. Mas ao invés disso, ele veio como o filho de um carpinteiro acompanhado de pescadores e coletores de impostos. Eles diziam a si mesmos, 'Esta não é a forma na qual esperamos ou queremos o Messias!'

Note também que as escrituras nos dizem, Jesus não pôde realizar nenhum milagre. Ela não diz, 'Ele não quis', falando sobre sua vontade. Está escrito que 'Ele não pôde', o que significa que ele foi impedido. Pense sobre isto. O Filho de Deus, cheio do Espírito Santo sem medida, foi restringido!

Ele não veio na maneira que eles queriam, então eles não o receberam ou honraram, e eles estavam muito familiarizados com Ele.

Ouça as palavras:

“No sábado, passou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se maravilhavam, dizendo: Donde vêm a este estas cousas? Que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais maravilhas por suas mãos? Não é este o carpinteiro, filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? E não vivem aqui entre nós suas irmãs? E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, senão na sua terra, entre os seus parentes e na sua casa." (Marcos 6.2-4).

Onde um profeta não tem honra? Geralmente é na sua própria casa e entre os seus. Davi encontrou esta situação quando ele voltou para casa para abençoar sua família. Sua vitória foi celebrada nas ruas, mas desprezada sob seu teto. Mical perdeu a bênção que Deus havia destinado a ela. Davi tinha autoridade para abençoar sua casa. Quanto mais Jesus tinha poder para abençoar os Seus! Embora Ele fosse ilimitado em poder para abençoar, ele não pôde fazer nada por eles (veja 2 Samuel 6).

Somente os que tinham fome, aqueles que eram ensináveis e humildes de coração perante Deus, puderam ver a Sua mão sobre Jesus e receber Dele.

João 1.11-12 define estes dois grupos distintos: "Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus." Isto tem uma verdade fundamental para todos nós. Muitas vezes Deus envia a nós aquilo que precisamos numa embalagem que não queremos.

Esta exata apresentação manifestará a verdadeira condição do nosso coração, expondo se somos submissos à Sua autoridade ou resistentes a ela. Jesus disse, "Não me conheceis a mim nem a meu Pai; se conhecêsseis a mini, também conheceríeis a meu Pai" (João 8.19) Aqueles que conhecem o Pai reconhecem Sua autoridade manifesta na vida daqueles que Ele envia! Não precisa ser explicado, ensinado ou provado.

Isto explica porque um ministro pode ir à África ver olhos cegos sendo abertos, paralíticos andando e surdos ouvindo, e então vir ao seus pais e ver somente algumas dores de cabeça ou problemas na coluna sendo curados. Possivelmente, na África, homem ou mulher são recebidos como enviados por Deus, não importando a aparência ou 'embalagem'.

Pelo fato desta pessoa ser recebida e honrada desta forma, o precioso povo da África é abençoado pelo poder de Deus e por Sua presença. No mesmo nível que você receber e honrar o mensageiro como enviado de Deus, você receberá de Deus através desta pessoa. Desonre, e esta será sua recepção

Dê a honra devida, e a honra será sua porção.

CONCLUSÃO

PARA RECEBERMOS A COBERTURA DESIGNADA POR DEUS

1. DEVEMOS NOS SUJEITAR ÀS AUTORIDADES PORQUE É DEUS QUEM AS INSTITUI

2. DEVEMOS HONRAR AS AUTORIDADES PORQUE ELAS VEM DE DEUS

3. DEVEMOS VER DEUS ACIMA DE CADA AUTORIDADE

4. DEVEMOS CRER QUE DEUS TEM RECOMPENSAS POR NOSSA SUJEIÇÃO ÀS AUTORIDADES

2 visualizações