A fé do centurião

Ref:Mateus 8.5-13



Alguns milagres aconteceram na cidade de Carfanaum. Há outros momentos importantes que acontecem na mesma cidade. Carfanaum foi um lugar de muitos acontecimentos, inclusive foi parte da vida de Jesus.

O Senhor deseja entrar na sua Carfanaum, onde estão os seus problemas que você tem enfrentado.

O Senhor quer ter um encontro poderoso com você.

O centurião ousou crer e deixou um grande exemplo de fé para nós. Ele teve uma fé confiante e expressiva no Senhor.

Não se limite a apenas ter fé em meio às dificuldades. Entenda que a fé faz nós nos movermos a um lugar mais alto em Deus. A fé nos faz ver as possibilidades além das montanhas.

Nem mesmo em seus discípulos Deus havia visto tamanha fé.

Há alguns princípios que vamos aplicar em nossas vidas para crescermos em Deus:

1. Ter cuidado com o próximo. O centurião se preocupava com o próximo, com seu servo. Ajudar as pessoas em todos os sentidos. Não sabemos o nome do centurião, mas sabemos que os anônimos podem fazer a diferença na vida das pessoas. Podemos levar nosso próximo para Jesus ou levar Jesus ao nosso próximo. Nesta terra somos imigrantes com propósito.

2. Reconhecer a grandeza de Cristo. O centurião sabia diferenciar o que era autoridade e poder. Ele era autoridade, mas Jesus tinha poder para curar. Quando sabemos que o poder está nas mãos de Jesus, oramos e Ele cuida de nós. Deus mais reage do que age. Ele responde às nossas orações. Entre na Presença com confiança e Ele entrará na sua vida de uma maneira poderosa. Os discípulos mesmo andando com Jesus não tinham tamanha fé como o centurião. Ele teve uma fé ousada. Deus tem infinitamente mais do que tudo que pedimos ou pensamos.

3. Convicção no poder da Palavra. A palavra de Deus está solta entre nós. Há poder! Independente da dificuldade, continue crendo na Palavra. Lute pelo propósito de Deus em sua vida. Se Deus prometeu, vai acontecer. Nosso papel é crer. Não desista de orar. O poder não está em quem faz, mas em quem ouve. No mar revolto, Pedro andou ousar sobre as águas, enquanto os discípulos tinham medo.


Pr. Paulo Lopes

0 visualização