Início de coisas maiores




Pastor Tarcis Júnior

2 Reis 3.17


Fomos desafiados a queimar tudo que nos prende ao passado, mas para viver as coisas maiores precisamos tomar uma decisão. Assim será o início das coisas maiores.


Elias foi tomado por Deus e Eliseu é desafiado a caminhar sozinho.


Talvez você já decidiu queimar os carros e cavalos, mas ainda não conhece o caminho por onde andar depois de tomar essa atitude.

Deus quer participar com você de coisas grandes.


Há então uma circunstância de falta de água que pedia a presença de um profeta. Alguém fala de Eliseu, que havia recebido porção dobrada de Elias. Eliseu pediu para que poços fossem cavados pois a chuva seria muita. Mesmo sem nem uma perspetiva.


O profeta pediu um harpista para adorar. Através da adoração a chuva dos céus desce.

Enquanto o tangedor tocava, Deus trouxe uma visão. A estratégia do Senhor não era através de anjos, sacerdotes ou de um pequeno com uma lança. A estratégia era os poços sendo cavados e quando a chuva chegasse haveria lugar para armazenar a água e eles guerreariam.


No meio da guerra era necessário lutar, mas o profeta pediu um tangedor. Através da adoração Deus daria a paz. Quando alguém pára para adorar, Deus derrama a paz.


Há dois princípios aqui:

1. Acredite no grande Deus que se move nos seus pequenos começos. Ninguém chega para viver coisas grandes dando saltos sobre coisas grandes. São pequenos movimentos de fé. Fé é trabalho de pequenos começos. Deus manda a chuva, mas os poços quem cava sou eu!


2. Siga a ordem dos céus dentro do vale e comece a cavar seus poços. A voz vem do alto, eu estou no vale, isso é paradoxo. Até Deus mandar o que Ele tem, você precisa fazer tudo que você puder.


As coisas maiores já estão prontas.

Vejo uma nuvem do tamanho da mão de um homem.

As coisas não acontecem da noite pro dia, mas precisa começar de alguma forma.


➡️Assista a mensagem completa no canal da Cathedral International, no YouTube⬅️

0 visualização