Jesus O Cordeiro Pascoal




Ref:Colossenses 2.14-15


O nosso Senhor foi crucificado. Era um tipo de execução antiga e era a mais humilhante de todas. A cruz era usada popularmente para se fazer justiça.

A morte de Jesus não foi especial por conta da cruz. Mas sim, pelo poder deste ato e a pela força de Jesus.


Ele pagou com preço de sangue o que nos separava de Deus. O véu foi rasgado. O que nos separava de Deus não existe mais.


A história da humanidade pode ser distribuída em três partes: criação, degeneração (o homem se afastou de Deus) e conserto.


Jesus foi gerado no ventre de uma virgem para a nossa redenção. Jesus cancelou a nossa dívida que começou lá no jardim do Éden.


“Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga suas transgressões, por amor de mim, e que não se lembra mais de seus pecados.”

Isaías 43:25


A cruz nos justifica. A cruz cancela a nossa dívida.


O que fizemos no passado não é mais lembrado pelo Senhor. O sangue pagou pelos nossos pecados.


Onde houver O sangue de Jesus não haverá morte na sua vida. Na sua casa, nos seus sonhos. No seu ministério.

Fomos comprados pelo preço de sangue.

Mas Ele ressuscitou! Ele está vivo.


A caminho de Emaús, alguns dos de Jesus conversavam sobre o momento triste da morte do mestre. Mas o próprio Jesus aparece para eles e eles não O reconhecem. Um deles se chamava Cleopas e há alguns princípios sobre esta “caminhada”:


1. O cordeiro que ressuscitou quer tirar o atraso na nossa alma. Andar com o cordeiro é não viver do passado;


2. O cordeiro tem sobre nós as últimas notícias;


3. O cordeiro tira o pecado do mundo. Ele supera nossas expectativas.


O cordeiro nos da paz, alegria, nos cura.

O cordeiro está vivo!


📍Assista a mensagem completa no canal da Cathedral International, no YouTube📍


Pastor Tarcis Júnior

3 visualizações