Sendo Sifrá e Puá na nação

"E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das quais o nome de uma era Sifrá, e o da outra Puá), E disse: Quando ajudardes a dar à luz às hebréias, e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o; mas se for filha, então viva. As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como o rei do Egito lhes dissera, antes conservavam os meninos com vida. Então o rei do Egito chamou as parteiras e disse-lhes: Por que fizestes isto, deixando os meninos com vida? E as parteiras disseram a Faraó: É que as mulheres hebréias não são como as egípcias; porque são vivas, e já têm dado à luz antes que a parteira venha a elas. Portanto Deus fez bem às parteiras. E o povo se aumentou, e se fortaleceu muito. E aconteceu que, como as parteiras temeram a Deus, ele estabeleceu-lhes casas". (Êx 1.15-21)


A Bíblia relata a história de um menino salvo da morte: Moisés. Faraó descobre que seu reino podia estar debaixo de ameaça e para se manter no poder, emite uma ordem: matar as crianças hebreias do sexo masculino.


O mecanismo encontrado foi chamar as parteiras hebreias, para que elas matassem os meninos. Elas estavam diante de um dilema: obedecer a Faraó ou a Deus.


Elas tomaram a decisão de obedecer ao Senhor e Faraó descobre isso. Furioso ele manda chamá-las e as questiona. Estrategicamente, elas dizem que as mulheres hebreias davam à luz antes delas chegarem. Diante disso, por terem obedecido a Deus, elas, foram honradas pelo Senhor com a bênção de terem uma família.


Então, Faraó, emitiu nova ordem: jogar as crianças hebreias no rio Nilo e no Nilo havia grito, gemido...morte. Que dias terríveis foram aqueles para o povo hebreu.


Atualmente vivemos os mesmos dias de Faraó, só que o nosso rio Nilo está nas BR’s, em volta das cidades, onde meninas se prostituem por R$1,00.


O nosso rio Nilo hoje, está nos bailes funks, quando crianças são violentadas a noite toda... em tantas outras atrocidades cometidas contra as crianças no Brasil e ao redor do mundo.


Imagino as mães hebreias, cuidando de seus filhos (as). Meu irmão (ã) dá trabalho cuidar de criança. Cuidar de um filho (a), requer prontidão, renúncia. Tem muita gente na igreja pedindo milagre pelo filho, quando o milagre é a própria pessoa, que é mãe, pai. Não espere a salvação para a herança que Deus te deu através de ‘anjos’ - você é o instrumento que o Senhor quer usar no resgate dos seus filhos.


Para salvar seu filho, Joquebede, teceu um cesto, (dá trabalho tecer um cesto), colocou seu bebê no rio Nilo e Miriã, ficou observando o pequeno bebê na trajetória pelo Nilo. A princesa egípcia, escutou então; um choro de bebê, viu o cesto, abriu e se apaixonou pelo bebê.


Deus hoje nos envia para ‘abrir o cesto’, não feche seus ouvidos para o choro das crianças na nossa nação.


Se tinha alguém que não podia desobedecer a ordem de Faraó era a princesa, e ela desobedeceu, abriu o cesto e trouxe Moisés para morar no palácio.


Hoje ‘Faraó’ não mata nossas crianças com uma espada, mas, através da confusão de mente. Uma criança confundida é um adulto confuso!


Onde estão os pais? Onde estão as ‘Joquebedes’? Pais, gastem mais tempo com seus filhos e menos tempo no celular porque ‘Faraó’ não está brincando!


Ministra Damares Alves

Edição: Renata G. Santana

09/2015





1 visualização